23 de outubro de 2010

Quem Somos

31º CCS – Uma grande equipe

Escutar, discutir sobre as questões levantadas, entender os problemas do próximo, planejar, agregar parceiros, buscar soluções junto às autoridades, algumas destas sempre conosco como membros natos  lutando, diariamente, por mais segurança nos cerca de 175 km² onde estão, juntos, os bairros da Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Joá, Itanhangá, Vargem Grande, Vargem Peguena, Camorim e Grumari.

Seja bem-vindo ao 31º Conselho Comunitário de Segurança!

Mensalmente, são realizadas reuniões com a participação da população, das forças policiais Civil (16ª e 42º) e Militar (31º BPM),  do Grupamento do Corpo de Bombeiros da região e da OAB, além de representantes da Prefeitura e de, eventualmente, outros órgãos  (SEOP, BPVE etc.) para atender as demandas que surgem.

“O CCS não tem poder de polícia, mas temos a grande facilidade de reunir pessoas como vocês, voluntários, que vêm aqui trazer informações e ver como podemos atuar para ajudar o Poder Público e promover maior integração entre as partes. Jamais podemos fugir disso. Peço sempre para que todos ajam com calma e discernimento para que as coisas possam acontecer”.
Ricardo Magalhães, presidente do 31º CCS em exercício desde setembro de 2016 (reunião de 18 de outubro).

Sim, todos estão juntos voluntariamente em prol de uma única causa: o bem de todos.

Membros Natos do 31º CCS:

Comandante do 31º BPM – Cel. Sérgio Schalioni 
- Delegado da 16ª DP da Barra da Tijuca – Dr. Marcus Vinicius Almeida  
- Delegada da 42ª DP do Recreio – Dra. Márcia Helena Julião

Diretoria do 31º CCS:

Ricardo Magalhães – Presidente
Conceição Silva – Vice-presidente
Sonia Magalhães – Primeira Secretária
Maria Cristina Ihssen – Segunda Secretária
Maria Therezinha Torres – Diretora Social

Comissão de Ética do 31º CCS:

Irene Andrade 
Luiz Igrejas
Sérgio Andrade

Os CCSs permitem a participação da sociedade nas ações governamentais, especialmente na área de Segurança Pública. Para isso, é preciso obediência ao regulamento previsto na Resolução SSP nº 781, de 08 de agosto de 2005.




Sobre a finalidade:
Artigo 4º- Os CCS terão como finalidades:
I – Aproximar as instituições policiais da comunidade e as comunidades da polícia, restaurando suas imagens, restituindo-lhes credibilidade e transmitindo mais confiança e sentimento de segurança à população;
II – Aprimorar o controle da criminalidade através do apoio daqueles que convivem mais de perto com os problemas no cotidiano;
III – Elevar o grau de entendimento da comunidade sobre a complexidade dos problemas relacionados à segurança pública, auxiliando assim a esclarecer à população o papel de cada instituição na busca de soluções;
IV – Discutir com os Delegados Titulares das Unidades de Polícia Administrativa Judiciária e Comandantes dos Batalhões de Polícia Militar, ou seus representantes, a definição de prioridades na segurança pública, na área de atuação do CCS;
V – Promover programas de instrução e divulgação de ações de autodefesa às comunidades, inclusive estabelecendo parcerias, visando projetos e campanhas educativas para a redução da violência interpessoal;
 VI – Programar eventos comunitários que fortaleçam os vínculos da comunidade com as organizações policiais e que destaquem o valor da integração de esforços no desenvolvimento de ações preventivas;
VII – Promover a integração com as demais instituições públicas e privadas, cujas atividades tenham influência na segurança pública;
VIII - Colaborar na identificação das deficiências de instalações físicas, equipamentos, armamentos, viaturas e na implementação de estratégias de segurança.


Os convites para as reuniões são mensalmente comunicados na seção Notícias deste blog. Fique atento e participe!